Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Filhos do Rio Grande:
Laçador

 

11/05/2009 16:10:28
PÁTRIA SULINA
............................................................................

 

POR ENTRE VÁRZEAS E SERRAS

NO RIO GRANDE EU FUI CRIADO,

TOCANDO JUNTA DE BOIS

E CORTANDO TERRA DE ARADO;

MULTIPLICANDO A SEMENTE

FUI AUMENTANDO A COLHEITA,

OS ANOS FORAM PASSANDO

E HOJE EU TENHO A VIDA FEITA.

 

 

RIO GRANDE, PÁTRIA SULINA,

POR ONDE O MIMUANO PASSA,

TRAZ NA ESTAMPA DO GAÚCHO

A TRADIÇÃO DE UMA RAÇA!

 

CORTEI LENHA DE MACHADO

PRA ABASTECER O FOGÃO;

E NAS FRIAS MADRUGADAS

FIZ FOGO LÁ NO GALPÃO.

JÁ DORMI SOBRE OS PELEGOS,

MUITO SESTEEI EM TARIMBA,

MADRUGUEI PRA ORDENHAR

E BUSQUEI ÁGUA NA CAÇIMBA.

 

RIO GRANDE, PÁTRIA SULINA,

POR ONDE O MIMUANO PASSA,

TRAZ NA ESTAMPA DO GAÚCHO

A TRADIÇÃO DE UMA RAÇA!

 

QUANDO CARNEAVA UM CAPÃO,

SEMPRE ESTAQUEAVA O PELEGO;

EU TOSAVA OVELHA ADULTA

E DESCASCARREAVA O BORREGO;

ASSAVA A COSTELA INTEIRA,

NO ESPETO FINCADO AO CHÃO;

SÃO MOMENTOS DE UMA VIDA,

QUE GUARDO NO CORAÇÃO!

 

RIO GRANDE, PÁTRIA SULINA,

POR ONDE O MIMUANO PASSA,

TRAZ NA ESTAMPA DO GAÚCHO

A TRADIÇÃO DE UMA RAÇA!

............................................................................
  Autor: Vanoci Marques
Poesia enviada Por: José Vanoci Alvarez Marques - Camaquã / RS
  Observações: Aos Grupos Musicais e artistas gaúchos interessados em gravar esta composição poética, o autor solicita que lhe enviem um chasque para o correio eletrônico vanocimarques2009@hotmail.com

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document