Usuário:
 
  Senha:
 
 

Miguel Marques:
No Agosto da Alma

 

09/08/2009 18:44:41
CACIMBA
............................................................................

Imagem: Antonio José Boita Paulino

 

UM ESPELHO NO OLHO D’ÁGUA,

CONTRA O BARRANCO DA SANGA,

ONDE SE MIRAM PITANGAS,

ARATICUNS E INGÁS;

E UM PÉ DE CAMBARÁ

ABANA-TE PREGUIÇOSO,

JUNTO AO CANTO MELODIOSO

DA GARGANTA DO SABIÁ.

 

A TABATINGA VERMELHA

FORMA A TUA MOLDURA,

ABENÇOADA ÁGUA PURA,

QUE VEM DE DENTRO DO CHÃO;

BEBI NO MEU CHIMARRÃO,

DE TARDEZITA, SENTADO,

E AQUI, ÀS VEZES, “ACOCADO”,

BEBI NA CONCHA DA MÃO.

 

NESTA FONTE CRISTALINA,

MAIS DE UMA VEZ POR DIA,

OS PORONGOS EU ENCHIA,

QUANDO PEQUENO AQUI;

E ME MIRAVA EM TI,

PELO ROSTO A MÃO PASSANDO,

PRA VER SE ESTAVA DESPONTANDO

A BARBA NESTE GURI.

 

NUNCA ESQUECEREI, CACIMBA,

QUE ESTA ÁGUA CORRENTE

MATOU A SEDE DA GENTE,

POR MUITOS ANOS A FIO;

E SINTO ATÉ UM ARREPIO,

DE TE ENCONTRAR NOVAMENTE

E SABER QUE ÉS A MESMA VERTENTE

QUE O BISAVÔ DESCOBRIU.

 

HOJE VOLTEI, OUTRA VEZ,

PARA MATAR A SAUDADE

E SACIAR A VONTADE,

NUM GOLE BEM MACANUDO,

POIS EU SEI QUE FARÁS TUDO

PRA REFRESCAR O GURI

QUE AGORA SE MIRA EM TI;

PORÉM, CRESCIDO E BARBUDO!

............................................................................
  Autor: Deroci Freitas de Moraes
Poesia enviada Por: Deroci Freitas de Moraes - Santa Maria / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
21/08/2009 21:23:43 cidinei mello - porto alegre / RS - Brasil
buenas xiru vim te parabenisar pelo poema gostei muito, me veio muitas lembranças da cacimba,assim como voce lembrou da carreta,abraço
Sítio: *****
16/08/2009 19:16:34 Regina - Itapema / SC - Brasil
Que saudades da cacimba.... Que saudades de beber na concha da mão.... Maravilhosa....
Sítio: *****
Untitled Document