Usuário:
 
  Senha:
 
 

Miguel Marques:
No Agosto da Alma

 

18/08/2009 01:01:27
GAÚCHO XUCRO
............................................................................

 

 

EU SOU UM GAÚCHO XUCRO,

GOSTO DE GAITA E VIOLÃO,

DE UM BAILE LÁ NO GALPÃO,

DO BOM PINGO PANGARÉ;

LOCAL DO MEU NASCIMENTO:

QUERIDA LAVRAS DO SUL,

TERRA DE CÉU MAIS AZUL

NAS SERRAS DE IBARÉ.

 

POR ME CRIAR EM FAZENDA

FUI TERROR DO REDOMÃO;

E A XUCRA VIDA DE PEÃO

NÃO TEM SEGREDOS PRA MIM;

GAUDÉRIO POR NATUREZA,

JÁ DORMI NA MATA VIRGEM;

SE PERGUNTAR MINHA ORIGEM:

É DO RIO GRANDE QUE VIM.

 

NUNCA TIVE PARADEIRO,

SOU EU QUEM FAÇO O LUGAR;

PRA QUEM QUISER TRABALHAR,

SERVIÇO NUNCA FALTOU;

NA CAMPEREADA DA VIDA

NÃO POSSO VIVER SOZINHO,

HOJE DESFRUTO O CARINHO

DA PRENDA QUE ME LAÇOU.

 

AQUI NOS PAGOS DO SUL

MINHAS RÉDEAS DOMINARÃO,

VOU HONRAR A TRADIÇÃO

QUE DO VELHO VIM HERDAR;

NOS RODEIOS DESTA VIDA

SÓ VOU AMAR QUEM ME AMA;

RIO GRANDE QUE ME DEU FAMA

JAMAIS VOU TE ABANDONAR!

............................................................................
  Autor: Vanoci Marques
Poesia enviada Por: José Vanoci Alvarez Marques - Camaquã / RS
  Observações: Aos Grupos Musicais e artistas gaúchos interessados em gravar esta composição poética, o autor solicita que lhe enviem um chasque para o correio eletrônico vanocimarques2009@hotmail.com

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document