Usuário:
 
  Senha:
 
 

Miguel Marques:
No Agosto da Alma

 

04/11/2009 01:14:46
NA PRIMAVERA
............................................................................
 

No rancho de João de Barro,
que desde o ano passado
estava desocupado,
num palanque do vizinho,
um canário amarelinho,
que casou na primavera,
usou a casa tapera
para fazer o seu ninho!
 
A noiva entrou na casinha,
depois de um breve exame;
o noivo pousou no arame,
trinando alegre e faceiro;
e outro macho aventureiro
pacholeou, numa revoada,
mas bateu em retirada
com um repelão bem campeiro!
 
E tal qual um soldado,
com sua farda amarela,
firme o fiel sentinela
cumpria a sua missão;
e, com força no pulmão,
seu canto longe ecoava,
para mostrar que mandava
na casa que foi do João!
 
Dois filhotes descascaram,
pra orgulho do proprietário;
e o casal de canários
comemorou a chegada;
depois deixaram a morada,
sumindo por trás do mato;
chegaram dois, saíram quatro,
ziguezagueando em revoada!
............................................................................
  Autor: Deroci Freitas de Moraes
Poesia enviada Por: Deroci Freitas de Moraes - Santa Maria / RS
  Observações:

O autor convida aos prezados leitores para uma visita ao seu Blog http://lafora.arteblog.com.br/

A poesia é indicada para a declamação de peões e prendas, em geral.


 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
18/11/2009 16:30:15 Clelia - Tangará / MT - Brasil
Linda esta; adorei... parabéns!
Sítio: *****
Untitled Document