Usuário:
 
  Senha:
 
 

Wilson Paim:
Prenda Minha, de Telmo de Lima Freitas

 

12/06/2010 21:26:50
DOCES BONECAS
............................................................................

 

 

Dei luz à bruxa de pano,
nos partos da brincadeira;
e beijei cabelos de linha,
para mimar meu rebento!

Eu era a mãe mais "coruja",
porque tinha a filha única
que só eu sabia tê-la;
e coloquei todas as estrelas
no brilho dos seus olhinhos;
fui pediatra, curandeira,
professora e conselheira
na explosão dos meus carinhos!

Na casinha imaginária,
em que meus sonhos viviam,
não tinha muitas riquezas;
mas a luz da minha alma,
que iluminava as paredes,
plantava enormes jardins
nas janelas acortinadas.
Vesti-me de Cinderela
e fui Gata Borralheira,
para encenar nas brincadeiras
todos meus contos de fadas!

Haveria de vir um príncipe,
todo vestido de brumas,
e com seus lábios de seda
beijar-me o rubro das faces,
e me acordar dessa inocência!

Cabelos esvoaçantes,
no seu cavalo dourado,
ele apontou no horizonte,
para excitar os meus sonhos!
Foram ternos dias de encantos,
juras de amor e esperança,
que o coração da princesa,
absorto a tanta beleza,
perdeu a tez de criança!

Cabelos esvoaçantes,
no seu cavalo dourado,
ele sumiu no horizonte
para matar os meus sonhos,
deixando o sêmen no ventre,
que faria outra boneca
com o barro da realidade,
entre o tropel das tormentas
e a fúria dos vendavais!

Vou brincar de ser mamãe,
com uma filha de verdade!

Hei de vestir-me de Anita,
mesmo sem ter Garibaldi,
e escalar, pedra por pedra,
os muros desse infortúnio;
e essa bruxinha de pano,
nos braços da minha filha,
não mais vai ser filha única!

Esse rebento sagrado,
que vai nascer só com mãe,
vai ser o conto mais lindo
do meu mundo "era uma vez...",
pois vou por todas as estrelas
no brilho dos seus olhinhos;
serei pediatra, curandeira,
professora e conselheira,
na explosão dos meus carinhos!

............................................................................
  Autor: José Luis Flores Moró
Poesia enviada Por: Bombacha Larga - Brasília / DF
  Observações:

Poesia para a declamação de Prendas Mirins e Juvenis.


 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
02/10/2011 19:15:25 Carise fernanda camargo - xanxere / SC - Brasil
Linda poesia. Vou declamá-la sempre, porque adorei. Realmente, a melhor poesia de todas. Parabéns, José Luis Flores Moró!
Sítio: *****
13/06/2010 19:49:00 Ivo Leovaldo Pires Pereira - Gravataí / RS - Brasil
Meu querido poeta, José Luis Flores Moró, que espetáculo de Poesia; das tantas que conheço, esta, com certeza, é a mais bela e emocionante que já li. Parabéns pelo lindíssimo trabalho. Um forte Quebra-costela.
Sítio: *****
Untitled Document