Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Deus Gaúcho, de Régis Marques

 

06/07/2010 22:57:57
DIA DE RODEIO
............................................................................

 

 

Quando chega domingo
levanto bem cedito,
pra cevar um mate
e fumar um pito!

Depois, vou pra o campo
pegar meu Alazão,
pois é dia de rodeio
e me vou lá pra o João!

Chega o meio-dia
e me bate aquela fome:
vô comê uma costela,
antes que um outro come!

Logo mais, atiro umas armada:
umas ofereço pras prendas,
e outras para a peonada!

Chega a tardinha.
Tá na hora de repartir o prêmio:
primeiro pego as graúda,
e depois pego as do meio!

Chegou o fim do rodeio.
Agora vou pegar o meu cavalo,
meu laço enrodilhado
e me largá por cima dos arreio!

............................................................................
  Autor: Gabriela Duarte
Poesia enviada Por: Gabriela Duarte - Santo Ângelo / RS
  Observações:
A poesia é tipica para guri declamar em concurso. A autora.

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
06/12/2010 13:17:12 Júlia - Governador Valadares / MG - Brasil
Gabriela, essa poesia é um horror, é horrivel. Nunca vi uma poesia tão feia e ridícula, igual essa que você criou. Pelo amor de Deus!!! Você merece fazer melhor, você tem talento. Pra que fazer um trem feio desse. Eu que sou ruim em fazer poesias sou bem melhor que você!!!
Sítio: horrivel
Untitled Document