Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Bertussi:
A Volta do Tropeiro

 

19/12/2010 23:56:44
TEMPOS DE INFÂNCIA
............................................................................

 

 

Na minha infância vivida
na campanha, em meu ranchito,
passava horas lidando
com os meus sonhos de piazito,
sob a sombra de um Umbu;
em parceria ou solito,
enchia a alma de alegria
naqueles tempos benditos.
 
Minha modesta estância
tinha milhares de encantos;
o Rancho de pau-a-pique,
um verdadeiro recanto;
no galpão, onde a peonada
entoava canto e poesia
num xucro ritual campeiro:
a tradição em parceria.
 
Quando amanhecia o dia,
após uma churrasqueada,
encilhava o pingo baio,
pra dar uma campereada
em muitas léguas de campo,
por canhadas e coxilhas,
com o Minuano na cara,
cruzando sobre as flechilhas.
 
Meu gado era bem gordo,
bonitas reses de espinhos,
que todos os dias lidava
com muito jeito e carinho;
levava, sempre, à mangueira,
que pertencia à estância,
pra marcar uma por uma,
matando minha própria ânsia.
 
As horas iam passando.
E eu, na lida entretido.
Sobre o lombo do cavalo,
os bons momentos vividos.
Após o gado solto ao campo,
que já tinha sido marcado,
mangueava o rebanho de ovelhas,
pra curar os abichados.
 
Ao meio-dia, na estância,
era uma festa formada:
o chimarrão e o churrasco,
com o capataz e a peonada.
No velho sistema antigo,
sob a quincha do galpão,
o gauchismo se acampava
em perfeita comunhão.
 
Após um breve descanso
continuava a jornada
lá na invernada do fundo,
a lidar com a cavalhada;
eram fletes puros de raça,
especiais de montaria
para os serviços campeiros,
do início ao final do dia.
 
Hoje eu carrego nas costas
o peso de uma saudade
daqueles tempos de infância,
de pura felicidade.
Mas, se Deus fizesse, um dia,
voltar o passado ao presente,
todo o esforço eu faria
pra ver tudo novamente!
............................................................................
  Autor: Edson Paim de Vargas
Poesia enviada Por: Edson Paim de Vargas - Quaraí / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
12/09/2015 18:32:11 CATARINA SANTOS SANTOS - CURITIBA / PR - Brasil
alguém conhece a poesia, MINHA INFÂNCIA de Jayme Caetano Brau, eu não encontrei grata
Sítio: *****
Untitled Document