Usuário:
 
  Senha:
 
 

Baitaca:
A evolução me entristece, de Baitaca

 

29/07/2011 00:29:02
DO DIA A DIA
............................................................................

 

Repontando a madrugada,
o primeiro canto do galo
me pegou com o fogo feito;
e pra me consolar com a geada
ia aquecendo o gargalo,
com um mate de respeito.

Num bailado de vassoura,
no "más", varri o galpão,
pois é onde me abrigo;
e dei um banho de salmoura,
recostando no tição
uma paleta de chibo.
 
Sorrateiro, o sol espiou
pela fresta da janela.
Num "buenos dias", parceiro,
o cusco me festejou;
velho amigo sentinela,
mui caçador e campeiro.
 
O cinamomo pelado,
enrrugado e com frio,
ouvia o sopro do vento;
um berro apaixonado
dum touro sentindo o cio,
fazia acompanhamento.
 
Depois de quebrar o jejum,
encilhei e saí pra o campo;
e a cachorrada de atrás.
Os parceiros, um por um:
lenços colorados e brancos,
a comando do capataz!

............................................................................
  Autor: Deroci Freitas de Moraes
Poesia enviada Por: Deroci Freitas de Moraes - Santa Maria / RS
  Observações:
Visitem meu blog: http//lafora.arteblog.com
O autor.

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document