Usuário:
 
  Senha:
 
 

Baitaca:
No meio dos Quatro Ventos

 

25/08/2011 00:34:13
QUERO-QUERO
............................................................................

 

 

Parceiro da gauchada
do pampa continentino,
na altivez do teu tino
se fez lenda e se fez mito.
Muita gente tem escrito
descrevendo tua estampa
de "Sentinela do Pampa",
no prenúncio do teu grito.

Sempre alerto nas coxilhas,
não tem dia não tem hora,
o teu grito, goela afora,
vindo da várzea deserta,
deixa a peonada em alerta
com teu aviso bendito;
e conforme o jeito do grito,
é mensagem muito certa.

Taura vstido de penas,
estampa de realeza,
no teu grito uma defesa
que o campeiro tem orgulho,
desse teu santo barulho,
noite a dentro, na coxilha,
qual vigiador farroupilha
bombeando sobre o mangrulho.

Miniatura de guerreiro,
da vigília não descansa,
em cada asa um lança,
pronto a pelear com entono.
Não dormes a pleno sono,
qual Sepé diante do luso,
gritando alto ao intruso,
que esta terra tem dono!

Observando o teu jeito,
no teu viver e cantar,
aprendi a te amar
no mais divino cambicho.
Quero saudar-te, a capricho,
grtando neste meu verso:
gracias Patrão do Universo,
por ter criado este bicho!

............................................................................
  Autor: Darci Éverton Dárgen
Poesia enviada Por: Darci Éverton Dárgen - Porto Alegre / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document