Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Fogo de Chão:
Gaúcho

 

28/11/2008 17:56:54
MEU PIÁ
............................................................................

Legado

Fonte: lucas.org.br

Nascestes perfeito e roliço,
igual a um sol de verão,
forte como um redomão
e livre que nem o vento.
Eu vi no teu crescimento
um gaúcho de futuro,
um gaudério pêlo duro,
um homem de fundamento.



Te ensinei os meus costumes,
tirados da tradição;
aprendestes a lição
de saber e respeitar,
do caminho que trilhar,
domar a vida de jeito,
tirar baldas e defeitos,
de perder e de ganhar.



Também ensinei pra ti
acreditar no Criador,
Ele é o nosso Senhor,
dono de tudo o que existe,
do feliz como do triste,
do feio e do bonito,
daquilo que está escrito,
do que eu vi e do que viste.



Praticar sempre o bem,
acima de todas as coisas,
só pensar em coisas boas,
deixando o ruim para trás;

 

 

ser tranqüilito no más,
cumprir sempre tuas promessas.
Ser correto é o que te resta,
para orgulho do teu pai.



Eu deixo pra ti, piá,
um exemplo de jornada,

pois já estou no fim da estrada,
evitando de chegar.
Tens um longo caminhar.
E esta é a herança que eu te deixo:
um baixeiro e apetrechos,
pra tua vida iniciar.



Pro teu conforto na andança
um bom cavalo encilhado,
troteador e já domado,
que se chama Bem-te-vi.
Tires proveito, guri,
daquilo que te contei,
que os tocos que tropiquei
sirvam de atalho pra ti.



Te deixo uma natureza
maltratada pelo tempo.
Eu fui um dos elementos
que, pra ganhar uns trocados,
aumentei campos pro gado,
fiz coivaras e plantação,
e desnudei este chão,
não tive o menor cuidado.



Enfim, tens a raça crioula,
de mim és continuidade;
te dei a paternidade,
meu nome e também meu sangue.
Não esperes que eu te mande;
vai, pois a vida te espera,
mas não deixes virar tapera
a Cultura do Rio Grande!

 

 

Adenir Paz da Silva

 

 

............................................................................
  Autor: Adenir Paz da Silva
Poesia enviada Por: Adenir Paz da Silva - Brasília / DF
  Observações:

Poesia publicada no livro TRIBUTO AO PAYADOR, do poeta e declamador Adenir Paz da Silva.


 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
15/12/2008 10:13:31 ADENIR PAZ DA SILVA - BRASÍLIA/df / DF - Brasil
Pois, Deroci. Como gostaria que essa piazada dessem uma olhadela no que tu escrevestes. Traduz tudo aquilo que tentei transmitir como mensagem. Obrigado pela tua sensibilidade. Abraços. Adenir Paz
Sítio: *****
29/11/2008 10:19:56 Deroci Freitas de Moraes - Santa Maria / RS - Brasil
Espero que a piazada de todos os confins deste nosso pago entendam, cumpram e façam cumprir a linda mensagem que esta poesia transmite. Parabéns ao autor!
Sítio: *****
Untitled Document