Usuário:
 
  Senha:
 
 

Jayme Caetano Braun:
Sangue Farrapo

 

03/12/2011 15:19:30
CRIA DO RIO GRANDE
............................................................................

 

 

SER CRIA DO RIO GRANDE
É PRESERVAR O PASTO VERDE,
PARA QUE O QUERO-QUERO,
SÍMBOLO DO NATIVISMO,
CONTINUE CAPATAZ DA QUERÊNCIA.

SER CRIA DO RIO GRANDE
É TER ORGULHO DE SER GAÚCHO,
ACORDANDO CEDITO,
OUVINDO OS PASSARINHOS
CANTAR NOS ARVOREDOS;
IR NO GALPÃO
CEVAR UM MATE-AMARGO,
AQUECENDO O CORAÇÃO
E A NOSSA ALMA
NA BEIRA DO FOGO-DE-CHÃO,
QUE SEMPRE,
SEMPRE ESTARÁ ACESO,
AQUECENDO REGIONALISMOS,
SIMBOLIZANDO O TRADICIONALISMO,
QUE JAMAIS DEVE SE APAGAR!

AH! SER CRIA DO RIO GRANDE,
É SE REUNIR COM A PEONADA
NO GALPÃO,
CONVERSANDO SOBRE RODEIOS,
DOMAS E TROPEADAS;
É SER SEMPRE BEM RECEBIDO
PELO PATRÃO:
"...TE APROCHEGA VIVENTE!
TEM ÁGUA QUENTE
E ERVA-MATE DAS BUENAS!..."

SER CRIA DO RIO GRANDE
É IR NUM RODEIO
E MOSTRAR FORÇA NO BRAÇO
ATÉ O FIM DA VIDA,
NO LOMBO DE UM CAVALO,
ABRINDO ARMADAS DE ORGULHO
DE TER NASCIDO GAÚCHO GUAPO!

SER CRIA DO RIO GRANDE,
É CARRETEAR IDEAIS
E GINETEAR A SOLIDÃO,
POIS QUEM SE CRIOU NO RIO GRANDE
PRESERVA SEMPRE ESTE CHÃO.
MAS QUEM É DO "CRIA DO RIO GRANDE",
LEVA A QUERÊNCIA NO CORAÇÃO!

............................................................................
  Autor: Carla Pinto R. Palezzi
Poesia enviada Por: Carla Pinto R. Palezzi - Santa Maria / RS
  Observações:
Homenagem da Primeira Prenda Adulta, 
para o Piquete de Laçadores Cria do Rio Grande,
de Santa Maria-RS.

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document