Usuário:
 
  Senha:
 
 

Walther Morais:
No Arremate do Dia

 

16/10/2012 23:57:11
DAS PORTEIRAS PARA OS OLHOS
............................................................................

 

 

 

Meus olhos são feito estradas,
na mansidão do tempo que vem
repontando, além das almas,
os sonhos largos de outro alguém.

Nessa querência da vida,
nesses meus anseios, tão presentes,
campeio, da pura nostalgia,
poesia pra alguém que está ausente.

Se a vida é uma porteira,
abre e fecha no mesmo compasso;
a saudade é querência da alma,
da paz que encontro em teus braços.

Vida, tempo, alma e corredor.
Teus sonhos e meus sonhos a trançar
na rima dos campos dos versos,
nos tentos do tempo do mesmo olhar!

............................................................................
  Autor: Márcia Suanez
Poesia enviada Por: Márcia Suanez - Lavras do Sul / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
31/07/2014 22:20:09 maria rafaela - são jerônimo / RS - Brasil
Adorei esta poesia! Tenho 11 anos. Sou pequena, mas tamanho não é documento.
Sítio: *****
Untitled Document