Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Deus Gaúcho, de Régis Marques

 

11/02/2014 00:27:23
Vida no Campo
............................................................................

 

 

Velha morada,

ali no pé da serra,

à beira da sanga,

pau-a-pique e santa-fé.

 

Foi ali que o velho José

iniciou sua jornada,

fez caminho, abriu picada,

colocou porta e tramela,

fez até uma cancela

pra cruzar pro outro lado.

 

No rancho fogo de chão,

picumã e chão batido;

parece ter se prevenido

do inverno que chegava.

 

A noite rasga no céu,

vento frio na madrugada.

O assovio do Minuano

avisando a gauchada

que a geada logo vem

de mansinho se achegando,

branqueando a quincha do rancho

com seu manto reluzente,

que parece até transparente

como água de cacimba.

 

E o velho José descansa

do trabalho árduo do dia,

sem perceber que a magia

da madrugada acontece.

Parece até uma prece,

uma poesia, quem sabe

um encontro mui sagrado

da noite com o clarear do dia.

 

E José pouco se importa

com os acontecimentos;

faça chuva ou faça vento,

seja noite ou seja dia,

o que conta é... a companhia!

............................................................................
  Autor: Andrisa Scholz
Poesia enviada Por: Andrisa Scholz - Cachoeira do Sul / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
05/08/2014 14:18:59 leticia aprisotto - anta gorda / RS - Brasil
É uma poesia muito legal de ler.
Sítio: anta gorda
Untitled Document