Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Filhos do Rio Grande:
Laçador

 

09/05/2010 13:43:12
DIA DAS MÃES
............................................................................

 

 

 

Como é bonito este dia,
mamãe divina e sagrada;
entra em festa a filharada,
em contagiante alegria;
até os pássaros, em sinfonia,
cantando, o dia enaltece.
Mamãe, que tanto merece
a santa felicidade;
a sua infinita bondade
o bom filho não esquece.

Feliz o filho que tem
consigo sua mãezinha;
eu não tenho mais a minha,
já está com o Pai no Além;
lindas lembranças me vêm,
por isso me justifico;
a quem não sabe eu explico
que amor de mãe é tão nobre
que um rico sem mãe é pobre
e um pobre com mãe é rico.

Como é saudável a criança
criada a leite materno;
e nos dias frios de inverno
sentir a força, a esperança,
carinho, apego, a confiança,
e se agasalhar no rigor
com o sagrado cobertor
da mais santa criatura,
com afago e a ternura
sobre o mais sublime amor.

Às vezes, fico pensando
no filho injusto que esquece
ou que pouco reconhece
ou, então, nem tá ligando,
não liga se está viajando,
esses nem coração têm;
que todo mundo sabe bem
que a criatura mais bela
e amor puro como o dela
não existe em mais ninguém.

Para as mães que já partiram
deste planeta final
e junto ao Pai Celestial
outras tarefas assumiram,
as lembranças não sumiram,
fica mais forte a saudade;
Santo Pai da Eternidade,
escutai a prece minha
e cuidai todas as mãezinhas
no Reino da Eternidade.

Te saúdo, mãe querida,
de todo o meu coração,
num gesto de gratidão
por tudo que sou na vida;
e que a Senhora Aparecida,
Nossa Santa Mãe Padroeira,
lhes proteja a vida inteira
dos maléficos da dor,
com paz, carinho e amor
a toda mãe brasileira!

 

 

 

............................................................................
  Autor: Valdomiro Mello
Poesia enviada Por: Antônio Francisco de Paula - Brasília / DF
  Observações:

Poesia publicada em 03/05/2007 e republicada aos 09.05.2010.


 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
13/05/2010 21:01:09 antonio - curitiba / PR - Brasil
Se todo o filho ouvisse e seguisse o que sua mãe lhe ensinou e disse, não haveria filho desgraçado, porque o que a mãe lhe ensinou e disse FOI DEUS QUEM DISSE!
Sítio: *****
Untitled Document